April 9, 2021

Sexto Espelho : O Espelho da Busca na Escuridão ou a Noite escura da Alma

By YvY

O Mistério do Sexto Espelho reflete de volta para nós a indagação em relação à escuridão ou o que é frequentemente referido como a Noite Escura da Alma. É quando enfrentamos nossos maiores desafios, nossos maiores temores e reunimos as ferramentas e entendimentos da vida para confrontá-los. Nós temos uma escolha em cada experiência, e ao perceber nosso lado escuro refletido no outro precisamos coragem para para saudá-lo
como um deus manifesto e poderoso ou uma vítima.

Nos textos Essênios, encontrados na beira do Mar Morto existe uma passagem que diz : “Todos que nascem devem andar com dois espíritos, o espírito de luz e espírito das trevas.” Uma segunda parte desta citação prossegue dizendo: “Se você manifestar o que tem dentro de você, isso o salvará. Se, no entanto, você não manifestar o que tem dentro de você, isso pode te destruir.” E isso é uma referência ao poder que habita dentro de nós, o poder que deve ser expresso de alguma forma em nossas vidas.

Permitir que essa força seja expressa é uma forma de afirmação na vida. Sufocar esse poder e negar sua expressão é negar a vida. Há mil e setecentos anos atrás, começamos a olhar para a luz e a escuridão como opostos; nós começamos a julgar um como sendo melhor que o outro quando na realidade nós vivemos a experiência de ambos, e ambos só são possíveis na presença de um do outro. A escuridão só é possível na presença de luz e a luz só é possível na presença da sombra.

Na noite escura da alma, nos encontramos na posição em que perdemos as coisas que nos apegamos, as coisas às quais nos apegamos por medo de perdê-las. Nosso medo de perdê-las é a promessa de que nos encontraremos sem elas em algum momento de nossas vidas. Quer estejamos a falar de segurança financeira ou das nossas relações com os outros, maridos, esposas, filhos, amigos, a nossa segurança no emprego ou a nossa saúde, o princípio é o mesmo. A chave é encontrar uma maneira de apreciar e estimar as bênçãos que a vida nos dá sem nos apegarmos a elas por medo de perdê-las ou deixar de amar.