April 30, 2021

Padrão Agressivo

By YvY

Não há segurança em lugar nenhum. É uma selva lá fora.

Este padrão como todos os outros, é um padrão de retenção no corpo, condicionado a ele por trauma, o que cria um hábito particular de atenção. O Padrão Agressivo se desenvolve em pessoas que em algum momento encontram-se em uma situação de sofrimento onde quase morreram, mas sobreviveram. Em vez de fugir, buscar a ajuda dos outros ou simplesmente resistir, elas voltaram-se para seus próprios recursos, para sua própria força de vontade, e lutaram. Essas lutas as condicionaram a sobreviver, ignorando seus medos e fraquezas, enquanto se concentravam apenas em sua própria força. Não houve ajuda dos outros quando precisavam, então elas aprenderam a desconfiar dos outros e depender apenas de si próprias.

Em um sentido muito real, elas nunca abandonam aquele momento de vida ou morte e continuam lutando e percebendo a vida como uma luta pela sobrevivência. Elas acreditam que estão sozinhas, sem amor ou apoio, então tentam ser maiores, e mais fortes do que os outros em todas as situações. A única segurança que conhecem vem de ter poder e controle. Elas vêem o mundo como um campo de batalha ou selva, e a lei da selva é matar ou morrer. Força e astúcia são virtudes. A fraqueza é fatal. A confiança é para otários. Muitos de nossos heróis e vilões culturais exibem esse Padrão de Sobrevivência porque a maioria de nossas grandes histórias são sobre batalhas entre o bem e o mal e sobre os guerreiros que lutam nessas batalhas. Se estão lutando pelo poder sobre a comunidade, são vilões. Se estão lutando para proteger a comunidade, são heróis.

Faixa/Variação de Funcionamento

Tal como acontece com os outros Padrões, este Padrão de Sobrevivência existe em um amplo espectro de funcionalidade, desde aqueles completamente governados pelo Padrão até aqueles que o usam levemente. A variação aqui é principalmente enquanto a pessoa precisa dominar os outros. Indivíduos com níveis de baixo funcionamento precisam manter todo o poder para si mesmos, enquanto os de funcionamento superior estão confiantes em seu próprio poder e são, portanto, capazes de capacitar aqueles ao seu redor. Na extremidade inferior do espectro, temos aqueles que estão totalmente apanhados no padrão e focados em dominar os outros. Eles normalmente querem governar sobre os outros e podem se tornar qualquer coisa, desde valentões da escola a ditadores. Uma vez que eles não confiam nos outros e não têm fé no amor, eles são tipicamente solitários.
Na faixa intermediária, temos aqueles que ainda vivem dentro da visão de mundo do Padrão, mas estão mais focados em conquistar seus próprios medos e limitações do que em conquistar outros. Por exemplo, os esquiadores radicais do filme Steep, que arriscam suas vidas esquiando montanhas tão íngremes nunca antes exploradas. Alguns caminhos espirituais começam neste lugar e se concentram em derrotar os demônios internos. Na extremidade superior do espectro, temos aqueles que geralmente estão presentes enquanto usam as habilidades e talentos do Padrão. Enquanto preocupados em manter e exercer o poder, estão mais focados em capacitar os outros do que adquirir poder sobre eles. Mahatma Gandhi e Martin Luther King são bons exemplos disso.

Os Dons do Padrão Agressivo

Conforme uma pessoa usa qualquer um dos Padrões, ela pratica continuamente as habilidades que esse Padrão requer. Com o tempo, ela se torna excepcionalmente proficiente naquelas habilidades particulares. Conforme ela cura as feridas que criaram o Padrão e torna-se capaz de desviar sua atenção do Padrão de volta à presença, as habilidades que ela adquiriu ficam com ela e tornam-se os Dons do Padrão. Agora ela é capaz de empregar suas habilidades excepcionais para responder às necessidades do presente momento. Mesmo que algumas das estruturas físicas permaneçam em seu corpo, ela mudou da defesa de sobrevivência padronizada para os Dons do Padrão. O poder vem do uso concentrado de energia e dos dons do Padrão Agressivo que são as dádivas de energia, incluindo a capacidade de reuni-la, canalizá-la e usar para fazer as coisas acontecerem. Na melhor das hipóteses, pessoas de Padrão Agressivo são mestres da Energia. Elas estão atentas à energia e ao seu uso. Elas tem um grande campo de energia, estão incorporadas e facilmente reivindicam seu próprio espaço. Quando presentes, são capazes de medir seus próprios pontos fortes e fracos com precisão (embora, quando pegos no padrão, medem apenas seus pontos fortes e ignoram suas necessidades e fraquezas). Porque elas têm uma vontade forte e focada, elas são boas em atrair e manifestar. Também tendem a ser criativas, especialmente quando esta criatividade é útil para sua sobrevivência. São pessoas que se mostram, ou se fazem notar e esperam que outros façam o mesmo. Elas são intensas: vivas, conscientes, altamente engajadas. O Padrão Agressivo é centrado no ventre, então aquelas que o adotaram têm ambos sabedoria do ventre ou âmago e a inteligência das ruas. Isso as torna físicas, atléticas e sexuais. O sexo é muito importante para elas, pois têm uma alta carga de energia vital. As habilidades e talentos desse Padrão dão a esses indivíduos acesso fácil ao Arquétipo da Guerreira. Eles são capazes de lutar pelo que querem e por causas que acreditam. Também podem lutar apenas para se divertir até não aguentar. Pessoalmente, têm um senso de honra e são corajosos, engenhosos e até mesmo leal, se servir ao seu propósito. São bons caçadores e rastreadores. Como dito antes, podem ser heróis culturais.


Porque essas pessoas têm uma vontade forte e saudável e uma intenção focada, elas também são boas no quesito sobrevivência. São realistas, medindo com precisão ambos a si próprios e aos outros, e normalmente tomam decisões em conformidade. Orientam-se para a verdade da situação – não com esperança ou ilusão – e são capazes de aceitar essa verdade. E porque elas também são auto suficientes, competentes e capazes de pensar com clareza em uma crise, muitas vezes sobreviverão contra todas as probabilidades, embora não necessariamente inteiras (por exemplo, o alpinista que cortou seu próprio braço para salvar sua vida no filme 27 Horas). Quando estão em uma equipe, elas farão com que os outros da equipe sobrevivam também.

Tendo como núcleo de referência seu próprio centro, essas pessoas sabem quem são. Isso as torna independentes e autoconfiantes, e dá a elas um senso saudável de autoestima e direito – elas estão, no melhor sentido, cheias de si. Essa plenitude, somada à um campo carregado de energia, as torna magnéticas e carismáticas, capazes de persuadir e inspirar os outros. Pessoas de Padrão Agressivo são líderes naturais, mas podem ser relutantes (quando estão no seu melhor, não quando presas no Padrão). Elas vão assumir o comando que a situação exige. São capazes de ler os outros e podem capacitá-los e inspirá-los. Têm grandes expectativas sobre elas próprias e outros. Ao enfrentar escolhas difíceis, podem ser decisivas e adaptáveis, conforme necessário para sobreviver. Uma vez comprometidas, vão com tudo.

São pessoas que gostam de ir além dos limites estabelecidos para explorar novos territórios e novas experiências. Elas gostam de desafio, risco e competição, e consideram isso como uma oportunidade para se testar e testar os outros. Uma vez que vinculam sua vontade a algo, ou será feito ou morrerão tentando. Elas quebram barreiras, registros e regras (“regras são para outras pessoas”). São pessoas que geram energia e iniciam a ação. Elas são ousadas, eficazes e empreendedoras. Quando veem novas oportunidades, elas as aproveitam. São aventureiras, divertidas e prontas para experimentar coisas novas. Elas são interessantes, apaixonadas e suculentas, geralmente contam muitas histórias de suas aventuras. Elas buscam alta estimulação. A chave para mudar para os Dons do Padrão é descobrir que são não sozinhas, mas sustentadas por algo maior, mais forte e amoroso. Isso permite que saiam da resposta de lutar ou fugir, relaxe nesse amor contido e reabram seus corações.

Nomes Alternativos

Psicopata
Desafiador
Defensor
Controlador
Líder
Carismático
Criança Traída