August 10, 2020

O Taoísmo

By YvY

O Taoísmo é uma tradição religiosa organizada que vem se desenvolvendo em várias formas na China e em outros lugares por mais de 2.000 anos. Acredita-se que suas raízes residam na China em tradições xamânicas anteriores à Dinastia Hsia (2205-1765 aC). Hoje o Taoísmo pode ser corretamente chamado de religião mundial, com uma ampla gama de seguidores de diferentes origens culturais e étnicas. Alguns desses praticantes optam por se afiliar a templos ou mosteiros taoístas, ou seja, os aspectos formais, organizados e institucionais da fé. Outros seguem o caminho do eremita de cultivo solitário e, outros ainda  adotam aspectos de uma visão de mundo e/ou práticas taoístas, enquanto mantêm uma conexão mais formal com outra religião.


A Cosmovisão
Taoísta

A visão de mundo taoísta está enraizada em observar atentamente os padrões de mudança existentes no mundo natural. O praticante taoísta percebe como esses padrões se manifestam tanto em terrenos internos quanto externos: nosso corpo, montanhas, rios e florestas. A prática taoísta se baseia em um alinhamento harmonioso com esses padrões elementares de mudança. Ao realizar esse alinhamento, você ganha acesso experiencial, também, à Fonte desses padrões: a Unidade Primordial da qual eles surgiram, chamada de Tao. Nesse ponto, seus pensamentos, palavras e ações tenderão, de forma bastante espontânea, a produzir saúde e felicidade, para você e também para sua família, sociedade, mundo e além.

Laozi (Lao Tze) e o Daode Jing

A figura mais famosa do Taoísmo é o histórico e/ou lendário Laozi (Lao Tzu), cujo Daode Jing (Tao Te Ching) é sua escritura mais famosa. Diz a lenda que Laozi, cujo nome significa “filho antigo”, ditou os versos do Daode Jing para um aduaneiro na fronteira ocidental da China, antes de desaparecer para sempre na terra dos Imortais. O Daode Jing (traduzido aqui por Stephen Mitchell) abre com as seguintes linhas:

O Tao que pode ser contado não é o Tao eterno.
O nome que pode ser nomeado não é o Nome eterno.
O inominável é o eternamente real.
Nomear é a origem de todas as coisas particulares.

Fiel a este princício, o Daode Jing, como muitas escrituras taoístas, é traduzido em uma linguagem rica em metáforas, paradoxos e poesia: recursos literários que permitem que o texto seja algo como o proverbial “dedo apontando para a lua”. Em outras palavras, é um veículo para transmitir a nós – leitoras – algo que em última análise não pode ser falado, não pode ser conhecido pela mente conceitual, mas só pode ser experimentado intuitivamente. Essa ênfase dentro do taoísmo de cultivar formas intuitivas e não conceituais de conhecimento é vista também em sua abundância de formas de meditação e Qigong – práticas que focam nossa consciência em nossa respiração e no fluxo de Qi (força vital) através de nossos corpos. Também é exemplificado a prática taoísta de “perambular sem rumo” pelo mundo natural – uma prática que nos ensina como nos comunicar com os espíritos dAS árvores, rochas, montanhas e flores.

Ritual, Adivinhação, Arte e Medicina

Junto com suas práticas institucionais – os rituais, cerimônias e festivais realizados em templos e mosteiros – e as práticas de alquimia interna de seus iogues, as tradições taoístas também produziram uma série de sistemas de adivinhação, incluindo Yijing (I-Ching ), feng-shui e astrologia; uma rica herança artística de poesia, pintura, caligrafia e música; bem como todo um sistema médico. Não é de se surpreender, então, que existam pelo menos 10.000 maneiras de “ser taoísta”! No entanto, dentro deles, todos podem encontrar aspectos da cosmovisão taoísta – um profundo respeito pelo mundo natural, uma sensibilidade e celebração de seus padrões de mudança e uma abertura intuitiva para o indizível Tao.

* Uma nota sobre a transliteração: Existem dois sistemas atualmente em uso para romanizar caracteres chineses: o sistema Wade-Giles mais antigo (por exemplo, “Taoísmo” e “Chi“) e o sistema pinyin mais recente (por exemplo, “Daoísmo” e “Qi“). Neste site, você verá principalmente as versões mais recentes do pinyin. A única exceção notável é “Tao” e “Taoísmo“, que ainda são muito mais comumente reconhecidos do que “Dao” e “Daoísmo“.

Reninger, Elizabeth. “Introduction to Taoism.” Learn Religions, Aug. 27, 2020.