Ayurveda

Ayurveda é a arte de viver diariamente em harmonia com as leis da natureza. Ela é a antiga sabedoria natural de saúde e cura, a ciência da vida. As metas e objetivos desta ciência são manter a saúde da pessoa sã e curar as doenças da pessoa doente. Ambas, prevenção (manutenção da boa saúde) e cura são realizadas por meios inteiramente naturais. De acordo com Ayurveda, a saúde é um estado de equilíbrio perfeito entre as três energias fundamentais do corpo, ou Doshas (Vata, Pitta, Kapha) e um equilíbrio igualmente vital entre corpo, mente e alma ou consciência. Ayurveda é uma ciência profunda da vida que abrange o Todo e relaciona a vida do indivíduo com a do Universo. Isto é, Ayurveda é um sistema holístico de cura. O corpo, a mente e a consciência estão em constante interação e relacionamento com as outras pessoas e o meio ambiente. Ao trabalhar para gerar saúde, Ayurveda leva em consideração diferentes níveis de vida e sua interconectividade.

Ayurveda é uma palavra sânscrita que significa “a ciência da vida e longevidade.” De acordo com esta ciência, cada indivíduo é um conjunto de energias cósmicas e um fenômeno único. Ayurveda ensina que todos nós temos uma constituição, ou seja, a nossa composição individual e psico-biológica. No momento da concepção, esta constituição individual é criada pelas energias universais do espaço, ar, fogo, água e terra.

Esses cinco elementos combinam-se nas três energias fundamentais, ou Doshas. O éter e o ar constituem Vata (ou Vayu), que é a energia do movimento; fogo e a água constituem Pitta, o princípio da digestão ou metabolismo, a transformação da matéria em energia; água e terra compõem Kapha, a energia da estrutura e lubrificação. Quando o esperma masculino e o óvulo feminino se unem no momento da fertilização, os fatores Vata-Pitta-Kapha  dos corpos dos pais que estão mais ativos e predominantes no momento, devido à estação, o tempo, o estado emocional e a qualidade de seu relacionamento, formam um novo indivíduo com uma determinada constelação de qualidades. Em termos modernos, falamos deste indivíduo e seu código genético herdado; desde os tempos antigos, Ayurveda chamou essas qualidades de Prakruti (Prakriti) ou constituição individual (natureza individual), um fator constante que não muda ao longo da vida. É nosso padrão único de energia, nossa combinação de características e predisposições físicas, mentais e emocionais.

Embora a estrutura subjacente de nossa Prakruti seja uma realidade permanente, nossa base, individualidade ou essência é constantemente bombardeada por numerosas forças. Mudanças na idade e no nosso ambiente externo, alteração de calor e frio conforme as estações mudam, nossa mudança de pensamentos, sentimentos e emoções, e a qualidade e quantidade de alimentos que ingerimos nos afetam continuamente. Dieta pouco saudável, excesso de estresse, descanso ou exercício insuficiente e emoções reprimidas perturbam nossas Doshas. Dependendo do tipo de mudanças e da constituição subjacente do indivíduo, várias doenças podem se desenvolver:

  • Alguns indivíduos experimentam aumento ou agravamento de Kapha, levando a condições como resfriados, congestão, espirros e manifestações de alergia, bem como apego, ganância e possessividade.
  • Com o agravamento de Pitta a pessoa torna-se altamente crítica, zangada ou perfeccionista, ou pode desenvolver sintomas físicos como indigestão ácida, azia, diaréria, disenteria, urticária, erupção cutânea ou acne.
  • Os desequilíbrios de Vata manifestam-se como prisão de ventre, distensão abdominal, ciática, artrite ou insônia, junto com sintomas psicológicos como medo, ansiedade e insegurança.

Todas essas doenças e condições, além de inúmeras outras que levam ao sofrimento humano, são devido a alterações na ecologia interior do corpo. Isso perturba o equilíbrio do indivíduo, criando alterações bioquímicas sutis que, em última análise, levam à doença.

À medida que as condições internas e externas de nossas vidas mudam, para permanecermos saudáveis, precisamos nos ajustar constantemente para manter o equilíbrio. Alguns desses ajustes ocorrem automaticamente devido à sabedoria e inteligência de nossos corpos. Mas muito do que fazemos exige uma escolha consciente. Para manter a saúde e o equilíbrio, temos que fazer malabarismos com as três Doshas, agindo para aumentar ou diminuir Vata, Pitta ou Kapha de acordo com as condições do momento. Isso requer consciência e cura de instante a instante.

Assim, cura , ou seja, vida saudável, equilibrada e consciente na plenitude do momento presente – é realmente uma escolha. Ayurveda não é uma forma passiva de terapia, ela pede que cada indivíduo assuma a responsabilidade por sua própria vida diária. Por meio de dieta, relacionamentos, trabalho, inúmeras responsabilidades e nossa vida diária como um todo, podemos assumir atitudes simples para prevenção, auto-cura, integridade e crescimento em direção à auto-realização.

De acordo com Ayurveda, nossa vida tem um propósito. O propósito é conhecer ou realizar o Criador (A Consciência Cósmica) e compreender a nossa relação com o Tao/Todo, e isso irá influenciar inteiramente nossa vida diária. Este grande propósito deve ser alcançado equilibrando os quatro aspectos fundamentais da vida: Dharma, que é dever ou ação correta; Artha, sucesso ou riqueza material; Kama, desejo positivo; e Moksha, liberação espiritual. Estas são chamadas de Quatro Purusharthas, ou os quatro grandes objetivos ou conquistas na vida de qualquer indivíduo. A base de todas essas facetas da vida é a saúde. Para manter o Dharma e cumprir nossos deveres e responsabilidades para conosco e para com os outros, devemos nos sentir saudáveis. Da mesma forma, a fim de criar riqueza e alcançar sucesso na ação, boa saúde é indispensável. Uma mente criativa, que cultiva desejos positivos, precisa de uma consciência e pensamentos saudáveis, corpo e percepção saudáveis. (Desejo – Kama – às vezes é traduzido como sexo e refere-se à vida familiar, mas é realmente a energia positiva ou força do desejo que gera e impulsiona qualquer trabalho criativo.) E Moksha ou liberação espiritual nada mais é do que a perfeita harmonia do corpo, mente e consciência ou alma. Portanto, toda a possibilidade de realizações na vida dependem de uma boa saúde.

Não podemos afirmar que incorporar Ayurveda em sua vida é algo simples, porque não é. Você provavelmente terá que aprender novos princípios, bem como compreender a natureza da sua constituição, seu tipo mente-corpo. É provável que aquilo que aprenda, com esforço você pode mudar sua rotina diária, como acordar cedo ou mudar o tipo de exercício que faz. Você pode decidir que faz sentido modificar sua dieta, talvez diminuindo alguns alimentos dos qual gosta muito mas que podem ser inadequados para você. Essas mudanças de estilo de vida habitual não acontecem do dia para noite.

Por outro lado, também não estaria dizendo a verdade se não afirmasse que cada passo por menor que seja que você dá em direção a um estilo de vida ayurvédico terá um efeito imediato e positivo em seu corpo, mente e consciência. Para incorporar Ayurveda à sua vida, você precisa começar de algum lugar. Muitas pessoas acham mais fácil começar seguindo alguns dos princípios dietéticos de acordo com seu tipo de corpo. Então, gradualmente, você adota algumas das recomendações, adequando sua programação diária estando mais em sintonia com a natureza, ou usando alguns exercícios respiratórios ou práticas de meditação. O pressuposto básico do Ayurveda é que cada indivíduo tem o poder para curar a si mesmo. Cada um de nós tem a capacidade e a liberdade para recuperar nossa saúde se ficarmos doentes, ou para manter a vitalidade e alegria de viver. Podemos fazer isso entendendo nosso corpo e suas necessidades, e atendendo a essas necessidades à medida que surgem em resposta ao ambiente externo em constante mudança e nosso mundo interno. Para isso, a consciência é a chave: ou seja, estar atenta de momento a momento sobre o que está acontecendo.

Trechos do livro – The Complete Book of Ayurvedic Remedies by Vasant Lad

Ayurveda